Início

Chuva deixou prova mais desafiadora para atletas. Competição aconteceu neste sábado

24 NOV, 2018 Por Gustavo Figueiredo

A Maratona da Copa Internacional Levorin de Mountain Bike (CIMTB Levorin) foi marcada por muita lama. A chuva acompanhou os atletas durante todo o percurso. Na Super Elite Masculina, Guilherme Muller (Sense Factory Rancing) cruzou a linha de chegada em primeiro lugar, seguido de Hallysson Serra Lucas (Tropix) e Edson Gilmar De Rezende (Caloi Avancini Team) que é Sub23. Na feminina, Letícia Cândido (Equipe Audax-FSA Bike Team) e Tânia Clair (Free Force/Soul Cycle) concluíram a prova em primeiro e segundo lugares, respectivamente. A terceira colocação ficou com a atleta Paula Gallan (Isapa/Oggi).

Foto 70327 
Marcelo Rypl

Guilherme Muller contou que foi duro manter junto com o pelotão. “Estava eu, o Cocuzzi e o Alisson e eu sofri em alguns pontos para me manter conectado no pelotão mas aproveitei para ganhar algum tempo onde eu tinha um pouco de vantagem, que era nas partes técnicas. Consegui tirar a diferença na última sessão de trilha e daí foi na raça, na vontade de vencer para conseguir segurar o ritmo até o final. Foi bem dolorido, bem duro mais a sensação de estar aqui agora na primeira colocação em uma prova de maratona é muito gratificante”, disse Guilherme.A chuva pegou de surpresa o vice-campeão. “Confesso que eu não estava preparado para tanta chuva, para tanto barro, mas eu tentei, arrisquei minha deficiência quanto aos outros atletas já que o Guilherme, o Rubinho e o Cocuzzi são muito técnicos.

Leia mais: CIMTB 2018 #4 - Congonhas - Guilherme Muller e Letícia Cândido vencem a Maratona

Depois de quebrar o dedão do pé, reuni dicas que podem ajudar você a voltar para os pedais depois de se machucar

21 NOV, 2018 Por Gustavo Figueiredo

Apenas um dia depois do GP Ravelli, prova para qual me preparei ao longo de três meses com Cadu Polazzo, sofri um acidente doméstico besta e acabei quebrando o dedão do pé direito. Apesar de ter ficado triste com as férias forçadas - e principalmente por ter que cancelar minhas férias reais - resolvi encarar a situação da forma mais positiva possível, e uma das maneiras de fazer isso é aproveitar para passar minha experiência para vocês.Confira algumas dicas para voltar a treinar no vídeo abaixo e mais informações no texto a seguir!

Na hora da lesão - Primeiros Socorros

O que você faz logo que você se machuca tem influência direta em como você vai se recuperar. Por isso, conversei com a médica Maria do Rosário Pacheco para pegar algumas dicas de primeiros socorros. Vale lembrar que as dicas a seguir são básicas e bem resumidas. O ideal é fazer um curso de primeiros socorros.
Acho que a primeira dica é: viu que deu ruim? Pare! Nós ciclistas temos o estranho habito de seguir em frente mesmo sentindo dor ou claramente lesionados - a gente se lembra daquelas cenas dos monstros do esporte pedalando machucados. Acontece que você não é atleta, não ganha para isso e pedalar com uma lesão tende a piorar as coisas.Mais um detalhe: diferente do Rambo que cauteriza corte com faca quente na floresta, você precisa ir para o hospital o mais rápido possível. Só lá você vai encontrar profissionais capazes de ajudar.

Leia mais: Cebo no Pedal #13 - Como voltar a pedalar depois de uma lesão?

A Bike Dinâmica, do Itaú, terá preço mais baixo das laranjinhas, com descontos aplicados conforme aumento do trânsito nas cidades
Publicado em: 18/09/2018 11:37 Atualizado em: 18/09/2018 11:43

Imagem: Itaú/Divulgação  
Imagem: Itaú/Divulgação

O Itaú Unibanco comunica seu apoio à Semana da Mobilidade 2018 com uma campanha de redução dos valores do Bike Itaú. Entre os dias 17 e 21 de setembro, as bicicletas compartilhadas do projeto serão disponibilizadas a preço reduzido variável, valor sempre sujeito à intensidade do trânsito nas cidades onde o serviço é fornecido pela Tembici (Bike Sampa, Bike Rio, Bike Salvador, Bike POA, Bike PE). Desde a última segunda (17), a relação dos preços pode ser conferida em tempo real nos diversos relógios de ruas e painéis de metrô pelas cidades. Quanto maior o trânsito nas cidades, menor o valor do plano diário.
Leia mais: Pernambuco recebe bikes com tarifas reduzidas

Por Redação Bike76 em 16 de novembro de 2018


Julia ditando o ritmo da prova. (Foto: Washington Alves/Exemplus/COB)

Julia Constantino fez barba, cabelo e bigode na edição 2018 dos Jogos Escolares da Juventude. Medalha de ouro nos 500m e na prova por pontos, nesta quinta-feira, dia 15, ela voltou a subir no alto do pódio da categoria 15 a 17 anos. Aluna do Colégio Olimpus, de Arapongas (PR), Julia venceu a prova de resistência, a mais dura do calendário da maior competição escolar do país.

Leia mais: Julia Constantino é destaque no ciclismo, de 15 a 17 anos, dos Jogos Escolares em RN