Início

Por Redação Bike76 em 7 de dezembro de 2018

Meninas da Funvic não deram chances para as demais e faturaram a medalha de ouro na Perseguição por Equipe. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

Com o final das disputas entre as categorias de base no Brasileiro de Pista, entraram em cena os principais atletas da elite do ciclismo olímpico e paralímpico. A programação desta quinta-feira, 06 de dezembro, contou com as provas de Perseguição Por Equipes e Velocidade Por Equipes.

Pódio da Perseguição por Equipe. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

O primeiro dia de provas para a categoria Elite começou agitando a torcida com a prova de Perseguição Por Equipes. A prova feminina foi vencida pela equipe Funvic/São José dos Campos, que marcou 3min52s com as ciclistas Cristiane da Silva, Larissa Castelari, Luciene Ferreira e Tatielle Valadares. A equipe ABEC Rio Claro conquistou a medalha de prata e a equipe da Secretaria de Esportes de Indaiatuba conquistou o bronze.

Leia mais: Perseguição e Velocidade por Equipe abre o Brasileiro de Pista Elite em Indaiatuba

Por Redação Bike76 em 6 de dezembro de 2018
Compartilhar

Velódromo de Indaiatuba. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

A equipe Funvic/São José dos Campos estará na disputa do Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Pista, que terá seu início nesta quarta-feira (6), em Indaiatuba (SP).

Luciene Silva, Tatielle Valadares, Cristiane Silva e Flávio Santos serão os representantes da equipe joseense que estarão em busca de medalhas no principal campeonato anual da modalidade.

O Campeonato Brasileiro de Ciclismo terá seu início na manhã da quarta-feira e segue até o sábado, dia 8, com a disputa de diversas provas no Velódromo Municipal de Indaiatuba, envolvendo os principais ciclistas da modalidade em ação no país.

Segundo organizadores, aumento dos impostos dos dois últimos anos e queda do movimento foram fatores decisivos
7 DEZ, 2018 Por Gustavo Figueiredo

A Emerald Expositions, empresa proprietária e organizadora do Interbike, uma das feiras de bicicleta mais importantes e conceituadas do mundo, anunciou na última quarta-feira que a edição 2019 do evento foi cancelada. No ano passado, a feira já havia deixado sua tradicional cidade sede em Las Vages e foi para Reno para tentar movimentar as coisas.
Foto 70446

"Os últimos quatros anos foram difíceis para o mercado norte-americano de bicicletas", disse Darrel Denny, vice presidente da Elerald Expositions. "O aumento substancial dos impostos dos produtos importados para bicicleta em 2018 e os já anunciados para 2019 são desafios compostos", explicou. "Como resultado, estamos repensando em uma forma melhor de servir a indústria da bicicleta e vamos continuar buscando alternativas com tempos, locações, e formatos possível com vendedores, marcar, distribuidores, representantes, designers e mídia nos próximos meses. Nosso objetivo é desenvolver e entregar soluções bem pensadas para oferecer um retorno grande dos investimentos das indústrias participantes", finalizou. Como resultado, a empresa terá que demitir diversos funcionários, incluindo diretores de produção, de venda, arte e pessoal de marketing - todos devem deixar a empresa no fim do ano. O Interbike começou em 1982 e nós do Pedal já tivemos a oportunidade de visitar a feira em 2006 e em 2010. Nos últimos anos, o número de visitantes declinou, já que as grandes marcas de bike passaram a investir em seus próprios eventos de venda ou em outros eventos como o Sea Otter Classica, que ganhou bastante popularidade.

O mountain biker brasileiro campeão mundial está participando do Prêmio Brasil Olímpico. Vote!


Avancini colocando o mountain bike brasileiro no topo do mundo (Foto via Facebook)

Em entrevista exclusiva concedida à revista Bicycling Brasil (edição de novembro/dezembro de 2018), o campeão mundial de mountain bike maratona de 2018, Henrique Avancini, mostrou que, apesar de ter se tornado neste ano o maior mountain biker brasileiro de todos os tempos, nunca se esqueceu suas raízes, e tampouco abandonou sua essência.

Leia mais: Henrique Avancini: “O mountain bike crescer é mais importante do que ganhar troféus”