|
Escrito por Bike79.com
Acessos: 6

Por Redação Bike76 em 7 de dezembro de 2018

Meninas da Funvic não deram chances para as demais e faturaram a medalha de ouro na Perseguição por Equipe. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

Com o final das disputas entre as categorias de base no Brasileiro de Pista, entraram em cena os principais atletas da elite do ciclismo olímpico e paralímpico. A programação desta quinta-feira, 06 de dezembro, contou com as provas de Perseguição Por Equipes e Velocidade Por Equipes.

Pódio da Perseguição por Equipe. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

O primeiro dia de provas para a categoria Elite começou agitando a torcida com a prova de Perseguição Por Equipes. A prova feminina foi vencida pela equipe Funvic/São José dos Campos, que marcou 3min52s com as ciclistas Cristiane da Silva, Larissa Castelari, Luciene Ferreira e Tatielle Valadares. A equipe ABEC Rio Claro conquistou a medalha de prata e a equipe da Secretaria de Esportes de Indaiatuba conquistou o bronze.

Indaiatuba durante a prova. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

Competindo com uma equipe mesclada entre atletas mais experientes e outros da nova geração, o time da Secretária de Esportes de Indaiatuba, encabeçada pelo experiente ciclista Armando Camargo, não deu chance para os adversários e garantiu a medalha de ouro com 4min28s. Endrigo Pereira da Rosa, Bruno Campos de Sá e Wolfgang Hipólito completaram a equipe paulista na prova.

“Mais uma vez fizemos uma preparação especifica para o Brasileiro. Apostamos em uma equipe com dois atletas jovens e dois mais experientes, e acabou dando certo. Quando ficamos sabendo que o evento seria realizado na nossa cidade ficamos ainda mais motivados e graças a Deus tudo saiu como havíamos planejado”, declarou Armando.



A equipe São Francisco/SME Ribeirão Preto ficou com a medalha de prata, enquanto o Clube Maringaense de Ciclismo levou o bronze.

Alta velocidade
Na prova de Velocidade Por Equipes, prevaleceu o time que somou mais força durante o percurso. A prova feminina é composta por duas atletas em cada equipe, cada uma percorre uma volta no velódromo.

Carol e Yumi durante a prova em Indaiatuba. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

O primeiro lugar foi conquistado pela dupla de Maringá, formada por Gabriela Yumi e Carolina Barbosa. As atletas, que também integram a seleção brasileira, cravaram a impressionante marca de 35s978. A equipe Memorial/Santos fez 39s740 e conquistou a medalha de ouro. O bronze ficou com a SMEL Foz do Iguaçu, com 38s028.

“Passamos os últimos meses treinando juntas em Maringá, então isso aumentou ainda mais a nossa sintonia na prova. Esperávamos um bom resultado, mas ficamos surpresas e muito felizes com o tempo estabelecido. Os próximos dias serão de muito trabalho. O objetivo é continuar mantendo a nossa equipe no pódio”, contou Gabriela Yumi.

Pódio da Velocidade por Equipe. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

Em uma prova de recuperação emocionante, o Clube Maringaense de Ciclismo demonstrou toda sua força na prova masculina e comemorou a primeira colocação com os atletas Fernando Sikora, Gustavo Oliveira e Rauny Gonçalves. O trio de velocistas pedalou forte para completar as três voltas no velódromo em 49s389. A equipe Memorial/Santos conquistou a prata com 49s898, e a ABEC Rio Claro marcou 50s856 e completou o pódio com o bronze.

Provas
O principal torneio da temporada terá a realização de dez provas. A organização irá priorizar as seis provas do programa olímpico: Perseguição Por Equipes (Team Pursuit), Velocidade por Equipes (Team Sprint), Keirin, Velocidade (Sprint), Madison e Omnium.

As provas de Perseguição Individual (Individual Pursuit), 1 KM / 500m Contrarrelógio, Scratch e Pontos (Points Race), apesar de estarem inscritas na programação de algumas categorias, poderão sofrer alterações ou até exclusão da programação em casos específicos ou de força maior.