|
Escrito por Bikemagazine
Acessos: 318
Por Bikemagazine

O modelo Rockrider XC 500 é vendido no Brasil por R$ 8 mil

Marcos Adami/Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

Marcello Toshio, o gerente da marca B’Twin e responsável no Brasil pelas importações de bicicletas para a rede francesa Decathlon, adiantou as novidades da temporada 2019 para o Bikemagazine.

A empresa, que tem como objetivo democratizar e tornar o esporte acessível a todos, aposta no crescimento no setor e vai trazer bicicletas com “vocação para quem busca mais performance”, garante o gerente.

No mountain bike, por exemplo, a RockRider XC 500, de aro 29 e R$ 8 mil, já está sendo comercializada em algumas lojas selecionadas. “Teremos também nas próximas semanas o modelo full suspension RockRider XC 100S, equipada com grupo Sram Eagle NX de 11 velocidades, mas ano que vem novos modelos chegarão com 12 velocidades”, adianta Toshio.

Marcello Toshio, gerente da marca B’Twin

A full suspension vem com suspensão dianteira Manitou Markhor de 120mm, shox traseiro Manitou Radium Expert de 120mm, eixo Boost na traseira e um exclusivo sistema de trava Combo Lock, desenvolvido pela própria RockRider.

Até o final deste ano, as lojas Decathlon vão oferecer uma gama completa de bikes aro 29, com preços a partir de R$ 1.400.

Entre as estradeiras, continua a gama existente dos modelos Triban. A Triban 540, com grupo Shimano 105 de 11 velocidades, tem um custo-benefício imbatível e geometria mais voltada para o conforto, perfeita para longas pedaladas e provas do tipo Audax e granfondos. Veja bike teste aqui

Em 2019, chega a B’Twin Ultra 920, com quadro e garfo de carbono. “Esta bike chega em novembro agora e entra mais num ambiente que a Decathlon não entrava, voltada para o road performance”, conta o gerente,

O quadro da B’Twin Ultra 920 foi desenvolvido com a equipe de base sub-19 da AG2R La Mondiale, explica Toshio. O quadro de carbono usa fibras EVO Dinamics. “O quadro está homologado pela UCI e tem chancela para competições internacionais”, completa. O peso é de 850g para o tamanho M e o garfo pesa 320 gramas.

A bike virá equipada com o grupo Shimano Ultegra R8000, coroas 52×36, cassete 11×28. “As rodas ainda não foram definidas”, diz. No Brasil a bike terá um preço bem competitivo e deverá custar entre R$ 12 e R$ 13 mil (a depender da cotação do dólar).

ELÉTRICAS
Nos planos da empresa também estão as e-bikes, que já são vendidas na Europa. O mercado das bicicletas elétricas cresce a passo acelerado em todo o mundo e no Brasil não é diferente. De olho neste nicho promissor, a Decathlon já está buscando a homologação e o enquadramento correto para importas as elétricas e em 2019 serão feitos os primeiros testes de alguns modelos.

“É um mercado de futuro e queremos modelos que satisfaçam os clientes do Brasil. Temos também que pensar no pós-venda e na assistência técnica”, afirma.

Um dos modelos dobráveis da marca de bikes da Decathlon

BTwin urbana na ampla linha de bicicletas da marca

DOBRÁVEIS, URBANAS E INFANTIS
Outro mercado em ascensão é o de bicicletas para mobilidade urbana, com as dobráveis as urbanas de estilo holandês. A B’Twin oferece várias opções nestes segmentos, incluindo urbanas que já vêm preparadas com luzes, prontas para fixação de bagageiro, paralamas etc. “São bikes que não precisam de adaptações. São perfeitas para deslocamentos de até 5km dentro da cidade”.

A empresa oferece ainda uma ampla linha de bicicletas infantis, com rodas de aro 12, 14, 16, 20 e 24 que atendem desde crianças de 2 anos até adolescentes na faixa dos 14-15 anos. Um dos destaques é a bicicleta de equilíbrio aro 12, vendida por R$ 99,90. “Entendemos que temos a missão de incentivar pessoas a iniciarem no esporte para que futuramente se tornem ciclistas de estrada, de mountain bike etc”, completa.

LEIA MAIS
Bike teste: a Triban 540, a estradeira de Endurance da B’Twin