|
Escrito por Super User
Acessos: 39

Toms Skujins (Trek-Segafredo) surpreendeu o pelotão e conseguiu uma vitória solo de três segundos nesta terça-feira (15/05) durante o estágio 3 da Tour da California. Sean Bennett (Hagens Berman Axeon) ficou em segundo, com Caleb Ewan (Mitchelton-Scott) em terceiro no final da pista no autodromo de Laguna Seca.

Egan Bernal (Team Sky) manteve sua liderança geral de 25 segundos, terminando em quinto no estágio, uma colocação atrás do favorito para estágio, Peter Sagan (Bora-Hansgrohe). O companheiro de equipe de Sagan, Rafal Majka, permanece em segundo lugar atrás de Bernal, com Adam Yates , da Mitchelton-Scott, em terceiro, 31 segundos atrás.

A vitória de Skujins - sua terceira vitória na carreira no Tour da California - aconteceu um dia depois de ele ter caído no estágio 2 só que no evento de 2017 e acabou abandonando a corrida com uma concussão naquela ocasião.

"A única vez que sonhei com a vitória no estágio foi nos últimos 300 metros", disse Skujins, que também venceu a etapa 3 na Volta da Califórnia de 2015 e a quinta etapa há dois anos em 2016. "Eu esperava que alguém viesse de trás, com a aceleração máxima, mas foi um dia difícil para todos, com o vento e o ritmo muito acelerado".

Skujins e Bennett entraram na pista juntos, com Skujins fugando um pouco antes da descida e permanecendo a frente. Quando ele apareceu na reta final, Skujins pareceu surpreso, achando que ninguém estivesse lá. Ele momentaneamente olhou de volta para Bennett antes de começar uma dança da vitória muito engraçadinha.... em cima da sua bicicleta.

"O breakaway foi muito forte no começo, e tudo isso foi uma vantagem para mim", disse Skujins depois de quase cinco horas de corrida. "Definitivamente não é a corrida mais fácil para a final. Eu corri em Laguna Seca antes e isso definitivamente me ajudou. Eu fiz esse estágio - bem, um estágio similar - e eu sabia como jogar."

Como se desdobrou

Foi o terceiro dia consecutivo que o primeiro movimento ocorreu quase desde o início. Desta vez foram Evan Huffman (Rally Cycling), e Robin Carpenter, junto com Ian Garrison ambos da equipe Hagens Berman Axeon. O trio eventualmente construiu uma vantagem de mais de 5'30".

Carpenter foi deixado na meta volante do East Carmel Valley Road, enquanto Garrison e Huffman continuaram escapados. Carpenter foi pego por Lawson Craddock (EF Education First-Drapac), que atacou fora do grupo, mas Carpenter acabou perdendo a roda do rival.

A fortuna de Huffman foi determinada por um mecânico, uma mudança de bike e a perda de cerca de 45 segundos. Garrison continuou pedalando sozinho, mas a perseguição no pelotão foi a sério, e a captura parecia iminente quando tanto Craddock quanto Carpenter foram absorvidos de volta ao pelotão.

Skujins (Trek-Segafredo) e Logan Owen (EF Educação Primeiro-Drapac) saltaram longe do grupo na subida Cachuga Road Summit e voaram, então superaram, Huffman, e então Garrison. Skujins logo subiu sozinho na estrada, e Bennett conseguiu fazer uma conexão, e os dois pilotos se dirigiram para a pista de corridas.

"Definitivamente não é a corrida mais fácil para a final, mas felizmente eu sabia disso", disse Skujins, que minimizou seu sucesso um ano depois do acidente. "Eu nunca me senti muito bem, mas uma vez que vi minha companheira separar-me um pouco, eu sabia que era possível."

Bennett, frustrado com o segundo lugar, bateu com a mão no guidão.

"Eu sabia que, quando chegamos ao patamar, foi realmente uma descida até o final, e que seria preciso um grande esforço para nos trazer de volta", disse ele. "Eu dei tudo, mas eu nunca fui totalmente confiante até que nós superamos na sessão do saca-rolhas e para a descida. Toms tinha uma vantagem maior, mas eu ainda tinha uma vantagem, e eu sabia que íamos ficar longe."

Sagan e Bernal terminaram oito segundos atrás no grupo principal de 31 ciclistas. Sagan se moveu brevemente para a frente dos perseguidores, mas o esforço do grupo foi desorganizado.

"Hoje foi difícil com o vento", disse Bernal. "Foi difícil; a última parte da corrida foi dura e rápida. Eu fiz o sprint e mantive a camisa, e isso foi o mais importante"

Na verdade, o dia de Bernal fora mais difícil do que ele descrevera. Ele foi ao chão brevemente em uma subida de categoria 2, e então teve um furo com menos de 10km e temporariamente perdeu contato com o campo.

Mas ele continua de amarelo, indo para o contra-relógio individual do 4º estágio na quarta-feira: 35 km ao redor de Morgan Hill, ao sul de San Jose.